O Programa > Docentes > Projetos de Walter Omar Kohan           < Lattes >

TÍTULO DA PESQUISA

DECOLONISING EARLY CHILDHOOD DISCOURSES: A CRITICAL POSTHUMANIST ORIENTATION IN HIGHER EDUCATION

PERÍODO:

2016 - 2018

LINHA DE PESQUISA

Infância, Juventude e Educação

GRUPO(S) DE PESQUISA

Núcleo de Estudos Filosóficos da Infância

FINANCIAMENTO(S)

COMPETITIVE PROGRAMME FOR RATED RESEARCHERS (CPRR) - University of Cape Town, South Africa

After the demise of apartheid, South African higher education has been concerned with decolonising
education in the context of race, gender and class, but no attention has been paid as yet to age as a
category of exclusion. In particular child and childhood has not been included in postcolonial discourses
about the transformation of higher educational spaces and curricula. Despite decades of sustained
academic critique and contestation in early childhood research, current programmes of study globally
and the pedagogies promoted in their courses still assume the essentialised, universal western child
who develops according to a stage-like linear process of formation according to his or her innate
potential (developmentalism). This project seeks to bring together transdisciplinary national and
international experts, to investigate how a new theoretical framework - one that is grounded in critical
posthumanism, the affective turn and socially just pedagogies can explain this injustice and inform
decolonising postdevelopmental theories and practices in higher education. What will be examined in
particular is how critical posthumanism could contribute towards a reconfiguration of childhood in the
design and content of postcolonial curricula (incl. a Massive Open Online Course) and research projects
and the analyses of empirical data. The project builds on a previous research project - one on
‘posthumanism and the affective turn’. It also includes some internationally acclaimed experts and
philosophers and early career emerging researchers from this project. In addition, new international
experts in early childhood will join the team. The project will use data and literature reviews from this
previous project and build on already established networks, publications and practices. Team members
will interact, share and disseminate ideas with each other and more broadly, through colloquia and
writing workshops as well as social media and synchronous virtual meeting spaces

    

TÍTULO DA PESQUISA

Outras fontes para pensar os sentidos de uma educação filosófica: Simón Rodríguez e os zapatistas

PERÍODO:

2015 - 2018

LINHA DE PESQUISA

Infância, Juventude e Educação

GRUPO(S) DE PESQUISA

Educação, pensamento e filosofia

FINANCIAMENTO(S)

FAPERJ (CNE 2015-2018); CNPq (Bolsista de Produtividade em Pesquisa 1C 2015-2018

A problemática específica estudada neste projeto, “Outras fontes para pensar os sentidos de uma educação filosófica: Simón Rodríguez e os zapatistas” é um tema que atravessa a educação nos seus diversos níveis bem como diz respeito a diferentes aspectos teóricos que a constituem. Busca consolidar um trabalho de pesquisa nas interfaces entre filosofia e educação, a partir da inerlocução com fontes de América Latina, com desdobramentos para pensar aspectos problemáticos do campo do ensino de filosofia e, de um modo mais geral, de uma educação filosófica no Brasil e na América Latina.

    

TÍTULO DA PESQUISA

Reseau de Philosophie de l’éducation en Praxis

PERÍODO:

2013 - 2017

LINHA DE PESQUISA

Infância, Juventude e Educação

GRUPO(S) DE PESQUISA

Núcleo de Estudos Filosóficos da Infância

FINANCIAMENTO(S)

The Aegean University; Programa ERASMUS Mundus

Le but du Laboratoire "Recherche sur la Philosophie Pratique et Appliquée" (L.R.Ph.P.A.) est le dépistage des issues associées avec l’émergence, la reconstruction, le tissage, la performance des formes de pensée et acte philosophiques dans leur rencontre avec des environnements éducatifs pluriels ainsi que l’organisation des procédures et des plans de recherche renforçant l’éducation, la pédagogie, la culture et la recherche philosophiques. La dimension pratique et appliquée est portée au centre de l’intérêt, au fur et à mesure que le passage de la théorie à ses réalisations est traversé par des saisies herméneutiques, critiques et dialogiques portant la méthodologie, l’analyse et compréhension philosophiques au seuil et au croisement des enjeux cruciaux et complexes: éthiques, politiques, anthropologiques, esthétiques, interculturels, écologiques, technologiques, e.t.c. Axes de recherche: pratiques philosophiques, philosophie-corps-textes, philosophie et arts, philosophie avec les enfants, philosophie et pratiques dialogiques, consultation philosophique, valeurs et éthique dans les chronotopes éducatifs, éthiques appliquées, éthique et pédagogie de la pensée: complexité/pensée critique/pensée du care, discours et formes de l’altérité, problématisation/dilemmatisation.

    

TÍTULO DA PESQUISA

Infância, política e emancipação. Novos desafios para o ensino de filosofia e uma educação filosófica

PERÍODO:

2012 - 2015

LINHA DE PESQUISA

Infância, Juventude e Educação

GRUPO(S) DE PESQUISA

Núcleo de Estudos Filosóficos da Infância

FINANCIAMENTO(S)

FAPERJ - Programa Cientista de Nosso Estado 2011-2014; Apoio a Melhoria de Ensino na Escola Pública: 2011; 2013)

O presente projeto é resultado da integração de uma rede acadêmica de pesquisadores do Brasil e do exterior para pensar os desafios atuais do ensino de filosofia no Brasil, a partir de três núcleos articuladores: infância, política e emancipação. A infância é uma categoria da subjetividade que permite pensar os sujeitos da aprendizagem para alem da cronologia, bem como os cruzamentos entre temporalidade, transformação e subjetividade e seus desdobramentos nas relações de ensino e aprendizagem. A questão política está focada nas interfaces entre igualdade e emancipação, bem como nas relações entre exercício do poder docente e liberdades do aprender. A noção de emancipação será estudada a partir de uma leitura crítica da obra de J. Rancière, que a concebe como algo que as pessoas fazem por si mesmas, com base no axioma da igualdade intelectual: como uma prática que se dá por tarefa verificar esta igualdade. O projeto visa fortalecer o campo de conhecimento do ensino de filosofia e, a uma só vez, examinar e problematizar a extensão do ensino de filosofia a âmbitos não tradicionais, como os níveis fundamental e infantil, educação de jovens e adultos e outros, além de consolidar o intercâmbio com outras equipes de pesquisa nacionais e internacionais. As principais metas e resultados dizem respeito à formação de recursos humanos em nível de graduação e pós-graduação e de profissionais atuantes na área; à produção bibliográfica em forma de livros e artigos em periódicos e ao alargamento de instrumentos de pesquisa já existentes, como banco de dados bibliográfico, periódico e portal na Internet.